• Olhar do Palhaço

A poética do palhaço

Atualizado: Ago 5

por Jesus Jara


Suas grandes verdades

  • O palhaço representa o nosso melhor outro "eu" e a possibilidade, consequentemente, de praticar a esquizofrenia saudável.

  • O palhaço é e sempre deve ser autêntico.

  • O palhaço é sincero e espontâneo.

  • O olhar do palhaço é um espelho através do qual vemos o seu interior e a nosso reflexo nele. Portanto, é transparente. Suas intenções são vistas, mesmo quando ele tenta enganar.

  • O palhaço é apaixonado, tudo sente e torna 100% intenso.

  • O palhaço é a essência da nossa criança interior filtrada por experiências.

  • O palhaço é criativo e a faculdade criativa manifesta-se em seu estado mais puro ante as limitações.

  • O palhaço é um ser livre e, dessa liberdade, relaciona-se ao espaço, ao tempo, aos objetos e às pessoas.

Suas emoções

  • As emoções do palhaço são sua plataforma de ação, isto é, atrás de cada ato há uma emoção que o motiva.

  • No registro emocional de um palhaço, pode mover-se de um estado para outro tão rapidamente como se sente dentro de si mesmo.

  • Sinta a emoção que você sente, é essencial que o palhaço sempre transmita ternura.

  • O palhaço não está consciente de exagerar. Se ele faz, é por causa de sua paixão, que ele acredita na veracidade de seu exagero.

  • O palhaço é complexo, ou seja, é composto de variadas características que compõem seus traços de personalidade múltipla, o que lhe confere uma grande riqueza expressiva, emocional e pessoal.

  • O palhaço tem boa autoestima. Ele acredita em sua inteligência, mesmo que o traia, o que acontece com bastante frequência.

  • O palhaço é um ser vulnerável, mas não frágil. Pelo contrário, quase sempre animado e positivo diante das dificuldades.

Sua relação com o mundo exterior

  • O palhaço está curioso para o mundo ao seu redor.

  • O palhaço não aceita mais regras do que aquelas que exigem o presente imediato, o amor e o respeito pelo ser humano.

  • O palhaço não está à procura de sarilhos. Ele os encontra constantemente e isso o mobiliza.

  • O palhaço não se destina a divertir, mas para se divertir. Ele não está querendo fazer as pessoas rirem, ele está tentando fazer as pessoas rirem. Risos e diversão ocorrem como resultado do confronto entre o espírito e a lógica do palhaço, por um lado, e os da sociedade e outros, por outro.

  • O palhaço joga constantemente. É sua maneira de explorar, aprender, conhecer, reconhecer e relacionar. É o modo de vida dele.

Suas dualidades

  • O palhaço condensa em si Don Quixote e Sancho Pança. Ele é idealista e pragmático. Sonhador e realista.

  • O palhaço é uma pessoa de grandes projetos e objetivos, mas ao longo do caminho, geralmente encontra pequenas coisas que atraem sua atenção e se tornam prioridades.

  • O palhaço pode ser macio ou duro, forte ou fraco. Tudo depende do seu humor, suas motivações e sua solidão ou companhia.

Sua linguagem

  • Na forma de expressar o palhaço, uma imagem vale mil palavras, embora uma frase curta no tempo explique mais de mil gestos excessivos.

  • No palhaço, o entendimento e o uso da linguagem são lógicos e primários.

Seu lado obscuro

  • O palhaço não insulta, expõe suas opiniões e/ou emoções através de palavras que desempenham esse papel. Em sua boca, qualquer palavra pode cumprir esse objetivo.

  • O palhaço não transmite violência... Nem quando ele ataca.

  • O palhaço pode ser conduzido cruelmente, contanto que haja um efeito distanciador de tal crueldade para o que ele olha: inconsciência em faze-lo, exagero em imaginá-lo, excentricidade na maneira de fazê-lo, retificação imediata...

Suas ações

  • Na forma como você se comporta com o palhaço, não há nenhuma bobagem. Tudo o que ele faz é consistente, o dele. Isso faz com que qualquer um de seus atos, mesmo o mais absurdo, normal.

  • O palhaço permanece em constante estado de sensibilidade máxima, ou seja, isento da obrigação de ter que fazer alguma coisa, e atento a qualquer percepção que o catapulta a fazer.

  • O mundo dos palhaços gira em torno de seus problemas e como resolvê-los.

  • O palhaço encontra sempre uma solução a toda a dificuldade, sua solução do palhaço. Ou seja, impensável para qualquer outra pessoa, mas satisfatória para ele e coerente com o seu modo de ser.

Ser palhaço significa estar palhaço Perceber, sentir, fazer e relacionar em um estado de palhaço, que consiste em estar consigo mesmo, construindo uma ponte para os outros através do olhar. O estado palhaço é a soma de todas as peculiaridades que compõem esta poética.

Jesus Jara palhaço, instrutor e autor de vários livros, incluindo "O palhaço, um navegador de emoções"

www.jesusjaraclown.com

Texto traduzido do site clownplanet.com (Vale a pena conhecer!)

Texto original: https://clownplanet.com/la-poetica-del-clown-por-jesus-jara/

#Artedopalhaço



Encontrou algum erro?

Fale conosco!



4 visualizações

Se inscreva agora

E saiba de tudo, sempre!

Nossos endereços:

Santo André, SP (Brasil)

Vila Nova de Gaia, Porto (Portugal)

WhatsApp:

+55 (11) 97630-3872 (Brasil)

+351 968 405 997 (Portugal)